Simplesmente Feliz

2011/02/20

Personagem carismática, a professora de primário Poppy faz de tudo para fazer as outras pessoas felizes e faz todo o tipo de piada e gracinha porque ela mesma deseja estar feliz o tempo todo. Morando aos 30 anos com uma amiga de longa data, ela renega os padrões convencionais que determinam o que seria uma vida feliz: casar, ter filhos, etc. Mais importante do que isso é tentar sempre melhorar o dia, nem que isso custe se aventurar pela discrição e mau humor das pessoas londrinas.

Aparentemente, a ideia do longa era passar o valor de toda essa felicidade através da carismática Sally Hawkins, que aqui constrói uma personagem simpática no sentido mais literal do termo. Porém, nem só de boas intenções vive um filme, e a narrativa, apesar de muito frutífera em combinações de história e construção do ritmo do dia-a-dia de Poppy, se esvai por falta de alguma motivação mais palpável ou até de algum conflito que estabeleça algo para onde o espectador deva olhar.

★★☆☆☆ Happy-Go-Lucky. UK, 2008. Direction: Mike Leigh. Script: Mike Leigh. Cast: Sally Hawkins. Elliot Cowan. Alexis Zegerman. Andrea Riseborough. Sinead Matthews. Kate O'Flynn. Sarah Niles. Eddie Marsan. Joseph Kloska. Edition: Jim Clark. Cinematography: Dick Pope. Soundtrack: Gary Yershon. Runtime: 118. Ratio: 2.35 : 1. Gender: Comedy. Category: movies

Share on: Facebook | Twitter | Google