SOMM: Into the Bottle

2016/12/04

Para os que assistiram ao documentário “Somm”, este será uma continuação natural. Para os que não o viram, não irão perder nada, pois ele não é necessário para acompanharmos mais uma viagem didática e comportada – como deve ser – ao mundo do vinho, desde as besteiras de pontuação, até rixas de família pela mudança da tradição, até a abertura emocionante (pelo menos para os aficionados) de garrafas enclausuradas por décadas, para constatarmos, com alegria nos olhos e nas papilas gusta/olfativas, que para alguns vinhos, envelhecer pode ser uma ótima ideia.

E por falar em ideia, o objetivo mais uma vez do diretor Jason Wise é construir uma narrativa instrutiva e visual a respeito da história e dos detalhes sobre essa bebida tão “glamurizada” quanto amada. Muitas opiniões são ouvidas, desde o cultivo das uvas, as safras memoráveis, até o sistema de pontuação moderno de vinhos e a história de visionários, que transformaram determinadas regiões do planeta em novos pop stars do vinho.

Para quem assistiu ao documentário anterior, irá constatar que Wise pretende aqui abordar o que ele aparentemente não conseguiu no primeiro filme ou, o mais provável, continuar uma possivel paixão desenvolvida na produção anterior (ou, uma terceira opção, puro marketing). Seja como for, para os amantes do vinho, este consegue ser um trabalho ainda mais agradável de se assistir. Em alguns momentos, quase emocionante.

Porém, a dinâmica do filme não permite, diferente do vinho, parar para respirarmos. Wise está disposto a dar um panorama geral do mundo do vinho em dez episódios que se abrem como uma carta de vinhos do restaurante. Muitos dos episódios se cruzam, e dão a ideia errada de seu título. Isso parece ser uma falha mais dos entrevistados – ou dos roteiristas – do que a própria maneira de Wise de mostrar cada faceta do mundo do vinho. De qualquer forma, é interessante voltar a um tema já abordado para vê-lo com outros olhos, e se tratando de um filme curto e dinâmico como esse, curiosamente se aproveita mais indo e voltando a pequenos detalhes, como as notas de degustação, cujos sabores são vistos conforme os sommeliers os descrevem.

“SOMM: Into the Bottle” parece querer iniciar uma franquia, reutilizando personagens do filme original e dando espaço para futuros trabalhos que adentrem em um aspecto mais técnico do mundo dos vinhos. Acredito que dificilmente atingirá esse objetivo se focar no espectador médio. Terá que ser mais um vídeo informativo para aficionados pelo tema, ou os roteiros terão que ser cada vez mais inspiradores para chamar a atenção. Seja como for, você na verdade nunca sabe o que esperar da próxima garrafa até abri-la.

★★★☆☆ Título original: SOMM: Into the Bottle. País de origem: USA. Ano 2015. Direção: Jason Wise. Roteiro: Christina Tucker. Jason Wise. Elenco: Silvia Altare (Herself). Brian Carmody (Diner in Restaurant). Ian Cauble (Himself). Jean-Louis Chave (Himself). Fred Dame (Himself). Aubert De Villaine (Himself). Peter Gago (Himself). Jessica Goldapple (Diner in Restaurant). Geoff Kruth (Himself). Edição: Bryan Carr. Jackson Myers. Jason Wise. Fotografia: Jackson Myers. Trilha Sonora: Brian Carmody. Duração: 90. Gênero: Documentary. Tags: netflix

Share on: Facebook | Twitter | Google