Soundtrack

Essa é a primeira incursão em longa metragem da dupla de diretores responsável por aquele curta que virou cult sobre a teoria da conspiração dos roteiros de Quentim Tarantino (Tarantino’s Mind). A dupla, que se apelida 300ml nos créditos em Soundtrack, também usa a mesma dupla de atores, Selton Mello e Seu Jorge, em um filme hermético sobre um fotógrafo que se junta com um grupo de quatro cientistas em uma estação de pesquisa no meio de um lugar inóspito, isolado e cheio de neve (não é nenhum dos pólos, pois há noite e dia). Esse é um filme que flerta com o clichê do estranho que se junta ao grupo e que subverte o funcionamento das regras sociais do lugar, mas está muito, muito longe de conseguir qualquer tipo de envolvimento emocional de seu público. Selton Mello não está legal. Ele é um ator racional que combina com os diretores e que por isso não consegue se desvencilhar de uma persona sisuda, ainda que esquisita e bem-humorada. O uso do inglês como a maior parte dos diálogos o prejudica, também. Ele está em uma crise existencial, assim como em O Palhaço, mas não conseguimos sentir isso através do filme (diferente do excelente O Palhaço). O resultado é um trabalho tecnicamente interessante (embora com o uso da trilha sonora ironicamente inadequado, intensa em algumas cenas e cortada repentinamente), mas que carece de alma. Seu final, pretensamente triste, poético e inspirador, não passa de patético.

★★★☆☆ Wanderley Caloni, 2017-06-03 imdb