Superman II

Richard Donner’s cut é superior à versão original não por causa da inspiração original da história. Isso é besteira, pois o roteiro já havia sido mastigado inúmeras vezes, ao ponto de ter sido dito que não havia nem mais um palavra de Mario Puzzo (que havia escrito ambos os originais). Além disso, o próprio original foi modificado para encaixar o final da rotação da Terra que seria usado apenas em sua continuação e por um motivo mais legítimo (Zod e sua trupe teriam destruído boa parte do planeta).

Porém, o tom deste Superman II está em sintonia com o drama filosófico/religioso do original, além de saber usar o humor em momentos pontuais que não fogem da trama, diferente das tiradas sem critérios adicionadas por Richard Lester (o novo diretor sequer encontra freios após um momento em que todos acham que Superman está morto). Também é preciso dar créditos para o diálogo original com Jor-El, mal adaptado ao usar sua esposa depois que Marlon Brando se recusou a voltar ao set de filmagem para refazer suas cenas (curiosamente sua fala como está foi usada por Brian Singer em Superman Returns).

Mesmo a trilha sonora consegue ser visivelmente mais inspiradora, tanto por usar os arranjos originais de John Williams (posteriormente modificados por Ken Thorne no filme de 80) quanto por entender a proposta deste ser mais uma aventura épica do super-herói dos quadrinhos que irá alterar as bases morais do personagem, e não um episódio grandioso, embora desnecessário.

E mesmo o tratamento à história, apesar de quase idêntica, tem seus méritos por não fugir tanto do pseudo-realismo criado na estreia do herói, como o salto de Louis Lane para provar que Clark Kent é Superman (e também faz muito mais sentido ela perceber isso mais no início da trama, e não depois de ter revisto o homem de aço meia-dúzia de vezes). A fantasia dos óculos tem um limite, um contrato frágil com o espectador. É saudável não forçar demais a barra.

Por fim, apesar da conclusão parecer cópia descarada do original é preciso lembrar, como já havia dito, que isso foi fruto da confusão do lançamento do original com atraso, em que o roteiro de ambos se juntaram para que fosse terminado pelo menos o primeiro filme. Engraçado que ambos são usados exclusivamente por causa de Louis, o que me faz reavaliar a fala de Ursa quando diz que o super-herói da humanidade “se contenta com pouco”.

Na minha humilde opinião, já não podemos mais dizer o mesmo de Amy Adams no novo Homem de Aço (para a atriz, que fique bem claro; infelizmente a fala de Ursa ainda é verdade para o seu personagem frágil e sem sentido).

★★★★★ Wanderley Caloni, 2014-09-19. Superman II. Superman II (UK, 2006). Dirigido por Richard Donner, Richard Lester. Escrito por Jerry Siegel, Joe Shuster, Mario Puzo, Mario Puzo, David Newman, Leslie Newman, Tom Mankiewicz. Com Gene Hackman, Christopher Reeve, Marlon Brando, Ned Beatty, Jackie Cooper, Sarah Douglas, Margot Kidder, Jack O'Halloran, Valerie Perrine. imdb