Tag: Cabine

A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro

May 16, 2018 1 min.

A internet derrubou toda a imprensa tradicional de cima a baixo. Um grande resumo do Brasil feito por Castro é o país de cabeça pra baixo. No começo vemos a tiragem de um jornal. No final vemos a mesma tiragem, mas de cabeça pra baixo. A mensagem não é muito clara, e apesar dela, ver os jornais sendo impressos hoje em dia só nos faz pensar em como o papel do cachorro anda tão caro ultimamente.

O Renascimento do Parto 2

May 10, 2018 1 min.

Ao ouvir falar na palavra “protesto” lembro que, se no primeiro filme já se esboçava timidamente a cartilha básica tirada do “Dicionário da Justiça Social”, como o famigerado “empoderamento da mulher” (e que sempre me faz lembrar da She-ha, a companheira do He-Man), o bingo de expressões sociais agora está completo, com as palavras já batidas que já conhecemos, tiradas do vocabulário de termos vagos para debates pré-montados, como “desconstrução”, “protagonismo”, “historicamente (insira qualquer bobagem)”, “feminismo”, e, o ultimamente mais na moda, “microagressão” (aqui chamada de “violência perfeita”).

Desejo de Matar

May 8, 2018 1 min.

Logo temos a experiência de acompanharmos a escalada brutal de Paul Kersey, que na pele de Bruce Willis em homenagem a Charles Bronson vive o brusco isolamento da vida social, ocupando o porão como um bagunçado esconderijo de seu alter ego, o distanciamento do seu irmão, além das noites agindo como vigilante andando a esmo nos piores lugares para estar em uma cidade grande. Tudo isso é narrado como um filme de ação trivial que tem seus momentos empolgantes e incidentais da ficção do homem comum fazendo justiça com as próprias mãos, e não um drama intimista de um pai de família que teve sua vida arrasada e que busca redenção aleatória.

A Câmera de Claire

May 3, 2018 1 min.

Os pedaços do tecido cortado pela menina do filme por raiva lembram os polaroides de Claire. Em um dos momentos finais do filme a vemos tentando vestir um pedaço desse tecido, que ela considera de qualidade fabulosa. Texto e tecido estão relacionamentos etimologicamente, do Latim textum, “tecido, entrelaçamento”. E a Câmera de Claire é essa máquina de costurar, que conta uma história através de suas fotos, que revelam momentos entrelaçados. A textura dessa história depende dos seus personagens, que estão vivos, nas ruas, e mudam toda vez que uma foto deles é tirada.

Acertando o Passo

May 1, 2018 1 min.

Não costumo chorar muito em filmes; a ironia e o sarcasmo tomaram conta do meu coração. Mas em Acertando o Passo o choro vem fácil e natural, já que há momentos dignos de se expressar além da admiração intelectual: quando se age de maneira altruísta e o motivo é porque é assim que a pessoa é, o que a torna completa. E num filme dirigido pelo inconstante Richard Loncraine (que vai de Wimbledon: O Jogo do Amor para Firewall - Segurança em Risco em dois segundos) e escrito de maneira pegajosa com respeito a clichês e estereótipos, sua maior vantagem sem dúvida são as atuações, que são sinceras, maduras, competentes e intensas sem chamar atenção para si mesmas.

Os Fantasmas de Ismael

Apr 29, 2018 1 min.

Um filme sobre como é construir filmes, peças ou livros. O processo criativo é destrinchado aqui sutilmente conforme percebemos que os personagens da ficção dentro da fição em Os Fantasmas de Ismael possuem características e situações semelhantes com os personagens da “vida real” que acompanhamos. Porém, ao perceber que essa vida real possui clichês “pesados” demais (como a ex-mulher que ressurge depois de mais de vinte anos desaparecida) tudo fica mais claro para o espectador.

Todos os Paulos do Mundo

Apr 26, 2018 1 min.

Eu gostava mais de Paulo José antes desse filme. Agora, graças aos diretores/roteiristas Rodrigo de Oliveira e Gustavo Ribeiro, que usaram o dinheiro da Ancine para realizar esta bagunça, já não tenho mais o mesmo apreço pelo ator. Ótimo trabalho, rapazes. Depois de você assistir a este documentário em seus indidáveis 80 minutos de colagens sem sentido da filmografia do ator, exceto na mente pueril dos roteiristas (cenas do ator com revólver na mão, cena de declaração de amor, cena impactante número 5, …), você terá a clara sensação que Paulo José é um ator de um papel só.

A Forma da Água

Apr 20, 2018 4 min.

Você já assistiu esse filme. E mais de uma vez. Criatura estranha e incompreendida é vista como monstro, mas no fundo tem um bom coração. E se você tocar uma música a criatura pode até dançar. E no caso de A Forma da Água, esta fantasia aventuresca de Guillermo del Toro (Círculo de Fogo, O Labirinto do Fauno) assume estar atrás de prêmios como o Oscar, por ser fácil de digerir (fácil até dar sono, eu diria).

Ciganos da Ciambra

Apr 20, 2018 1 min.

Impactante, mas extenuante, Ciganos da Ciambra é um experimento que arrisca demais, mas acaba se saindo incrivelmente bem. Ele arrisca usar toda uma família de ciganos romenos reais, incluindo seu protagonista, o pequeno Pio Amato, como personagens de uma ficção que envolve usar seus valores, incluindo roubar para sobreviver, e não busca justificar suas ações da maneira vitimista com que você costuma ver no cinema europeu. O diretor e roteirista Jonas Carpignano, com a ajuda do excelente editor Affonso Gonçalves (da série True Detective), consegue o milagre de tornar este um filme tenso e real mesmo com atuações amadoras (ou talvez por causa delas).

Rogério Duarte, o Tropikaoslista

Apr 18, 2018 2 min.

Rogério Duarte era um maluco beleza, assim como Raulzito e Paulo Coelho. Mas ele não tem muitas histórias. Sua existência fica mais no conceitual e na forma. É conhecido como quem fez a capa do filme de Glauber Rocha. A forma para Rogério é o próprio conteúdo, e como artista e escritor talvez tenha razão. Seguidor do filósofo Max Bense, que analisava a realidade sob o prisma do existencialismo racional, Rogério terminou a vida sendo um velhinho religioso e comunista (parece que para dar pane na mente do povo de esquerda) e com um volume respeitável de barba e bigode brancos a lhe servir de caricatura.