Todos os Paulos do Mundo

Eu gostava mais de Paulo José antes desse filme. Agora, graças aos diretores/roteiristas Rodrigo de Oliveira e Gustavo Ribeiro, que usaram o dinheiro da Ancine para realizar esta bagunça, já não tenho mais o mesmo apreço pelo ator. Ótimo trabalho, rapazes. Depois de você assistir a este documentário em seus indidáveis 80 minutos de colagens sem sentido da filmografia do ator, exceto na mente pueril dos roteiristas (cenas do ator com revólver na mão, cena de declaração de amor, cena impactante número 5, …), você terá a clara sensação que Paulo José é um ator de um papel só. O que é uma injustiça. Ele próprio faz aqui a narração em off com direito a convidados de honra como Fernanda Montenegro e não-tão-de-honra como Selton Mello (que assim como Paulo repete o mesmo tom sempre em todos os seus trabalhos). Você terá acesso a um acerto interessantíssimo da filmografia brasileira em suas décadas passadas, embora essas cenas estejam espalhadas pelo filme aparentemente sem um objetivo em comum, exceto repetir a voz de Paulo pelos quatro cantos, em uma pseudo-homenagem que hoje se traduziria como vergonha alheia financiada com dinheiro público.

★★☆☆☆ Wanderley Caloni, 2018-04-26. Todos Os Paulos Do Mundo (Brasil, 2017), escrito e dirigido por Rodrigo de Oliveira, Gustavo Ribeiro, com Paulo José, Selton Mello, Joana Fomm, Fernanda Montenegro. IMDB. Em breve crítica no CinemAqui.