Uma Manhã Gloriosa

Apr 19, 2014

Imagens

Uma Manhã Gloriosa é o tipo de filme que tem tudo para ser mais uma comédia romântica clichê com um final feliz e uma boa lição de moral. No entanto, a direção sempre presente de Roger Michell consegue, assim como em Um Lugar Chamado Notting Hill, transformar um roteiro trivial em uma empolgante experiência pelo mundo da mídia televisiva.

A história gira em torno de Rachel McAdams (Diário de uma Paixão), produtora executiva de um telejornal. Esperando por uma promoção, é demitida, e consegue um emprego apenas em um outro telejornal matinal largado às traças, como o próprio diretor do estúdio (Jeff Goldblum) o coloca. No entanto, o desespero da personagem de McAdams tenta de toda forma virar esperança, o que a faz tomar decisões arriscadas, como escalar um lendário e ranzinza âncora (Harrison Ford) que é conhecido nos bastidores como a terceira pior pessoa do mundo.

O filme consegue nos fazer pensar no pior mesmo sendo uma comédia, da mesma forma com que o brilhante Missão Madrinha de Casamento. Além disso, faz uma curiosa crítica sobre o conteúdo da TV estar sendo direcionado por um público que anseia cada vez mais pela risada fácil e menos pelo conteúdo. Harrison Ford convence do começo ao fim, o que não é pouca coisa considerando seus filmes de menor expressão (e até os blockbusters como Star Wars ou Indiana Jones).

No fundo, o que uma dramédia romântica mais precisa é de personagens críveis, uma boa trilha sonora e uma história que não saia dos trilhos. Esse filme tem tudo isso e conseguimos enxergá-lo sem muito esforço. Afinal de contas, é um divertimento temporário ao qual estamos assistindo, não Cidadão Kane.

Wanderley Caloni, 2014-04-19. Uma Manhã Gloriosa. Morning Glory (USA, 2010). Dirigido por Roger Michell. Escrito por Aline Brosh McKenna. Com Rachel McAdams, Noah Bean, Jack Davidson, Vanessa Aspillaga, Jeff Hiller, Linda Powell, Mike Hydeck, Joseph J. Vargas, Mario Frieson. IMDB.