Vício Inerente

Mar 27, 2015

Imagens

Gosto dos filmes de Paul Thomas Anderson pela sua novidade sempre presente no ar. Quando estamos falando de uma história com começo, meio e fim como Sangue Negro não há muito espaço para experimentalismos (embora visualmente eles existam aqui e ali), mas quando filmes como Magnólia decidem discutir a respeito da própria realidade que os cerca, é a ambição filosófica que permeia toda a película que faz valer cada minuto dessa experiência.

E não é diferente esse tão cansativo quanto extasiante Vício Inerente. Acompanhamos o detetive particular Larry “Doc” Sportello (Joaquin Phoenix) em três casos distintos que se juntam em torno de personagens repetidos criando uma áurea de mundo pequeno no início da década de 70. A precisão com que o filme é datado pode ser conferido na direção de arte, no uso de cores, mas principalmente na escolha do figurino e das atrizes, que viram as musas na cabeça de “Doc” e que contém tanto alguns traços da limpeza dos ano 60 (como visto em X-Men Primeira Classe) quanto aquela sujeita deixada pela vida nas drogas (sujeita essa que conseguimos notar em uma película granulada e com as tomadas noturna externas).

Wanderley Caloni, 2015-03-27. Vício Inerente. Inherent Vice (USA, 2014). Dirigido por Paul Thomas Anderson. Escrito por Paul Thomas Anderson, Thomas Pynchon. Com Joanna Newsom, Katherine Waterston, Joaquin Phoenix, Jordan Christian Hearn, Taylor Bonin, Jeannie Berlin, Josh Brolin, Eric Roberts, Serena Scott Thomas. IMDB.