Jackass Apresenta: Vovô Sem Vergonha

Algumas pegadinhas em Vovô sem Vergonha – uma produção da equipe de pirados auto-mutiláveis Jackass – são feitas através da clássica situação “nonsense” e sustos com acontecimentos absurdos – como um brinquedo de criança sair voando pela vitrine de uma loja. Porém, as melhores situações do roteiro são aquelas que usam como pano de fundo as personas do avô sem-noção (Johnny Knoxville) e do neto inocente-mas-nem-tanto (Jackson Nicoll), ou seja, o estilo Borat de fazer um mockumentary, ou road-trip-mentary, ou algo que o valha. Entre eles há uma performance inimaginável e inesquecível (se isso é bom ou não fica a cargo de quem está assistindo) em um clube de strip-dance envolvendo bolas balançando e quase caindo no chão (a imaginação é livre).

A história? Avô quer se livrar do neto entregando para seu genro que mora longe. Os dois vão para uma viagem, se divertem em diversas situações que apenas a equipe do Jackass poderia imaginar e ele acaba obviamente gostando da companhia do garoto (que é tão hilário quanto o avô).

Tentando reproduzir o final de Pequena Miss Sunshine, se torna a parte menos interessante por tentar ser mais do que é e brincar com um excelente filme de forma relapsa. A melhor parte do filme mesmo é descobrir se aquelas pessoas estão sendo enganadas ou são apenas atores. Infelizmente esse “mistério” é estragado nos créditos finais. “Nunca revele seu segredo” é uma regra geral que o grupo de “comediantes” não conseguiu seguir.

★★★☆☆ Wanderley Caloni, 2014-12-02 imdb